Procurando algo?

02/08/2013

Dica de livro: Cartas a um jovem terapeuta

Pra quem pensa em estudar psicologia, está estudando psicologia ou já atua na área, esse livro é muito interessante, e possui informações que na minha opinião, todos psicologos deveriam refletir sobre, pois existem muitos psicologos brasileiros despreparados atuando em sua área, e é muito importante estar preparado para atender o paciente em uma clinica.

O que me chamou atenção nesse livro foi quando o autor explicou que o gera o trauma é o fato do indivíduo não conseguir entender a situação em que viveu ou a ação alheia sobre ele.

Também foi quando ele disse que o atendimento psicologico não precisa durar, por ex, exatamente 40 minutos, e ser 2 vezes por semana, pois as pessoas são diferentes, e tudo isso varia muito, dependendo da necessidade do paciente.

Ele também comentou sobre a paixão do paciente
pelo terapeuta e vice e versa. Disse que existem casos em que o terapeuta se apaixona por mais de uma (ou um) paciente, e que quando isso acontece, esse terapeuta geralmente sente muito prazer em alegrar as pessoas (e isso pode ser um problema), por isso ele  precisa ser consultado por outro terapeuta.
Existe casos em que o paciente se apaixona pelo terapeuta e o terapeuta se aproveita disso, o que é muita falta de ética (na minha opinião).
Assim como existem casos (muito raros, segundo o autor) em que ambos se apaixonam.

Ele também fala sobre a psicologia e o perfil do psicologo, que não pode ser (de jeito algum) uma pessoa que precisa conversar e ter a companhia das pessoas frequentemente, pois o psicologo necessita ter uma paixão pela psicologia em sí, e ser uma pessoa com a mente aberta, curiosa e questionadora por natureza.

Ele conta como abriu o primeiro consultório, como conseguiu os primeiros pacientes e fala sobre casos de pacientes que atendeu, e como teve que lidar com estes pacientes.

No geral, eu gostei bastante do livro, espero que tenham gostado da dica de leitura.
Beijos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem escreve?

Uma professora de inglês e futura estudante de Letras na UFSC. Chama-se Martina Domingues, tem 22 anos e nasceu em Florianópolis - SC. Viajada, aventureira e blogueira nas horas vagas. Ama música, adora decorar a casa e também gosta muito de escrever. É na madrugada que ela geralmente vem aqui para escrever sobre qualquer coisa ou compartilhar o que acha pela internet com vocês.