Procurando algo?

05/03/2016

Vai ter bermuda sim!

Vocês já pensaram chegar em uma clínica e a médica estar usando short?
Ou então, chegar em um escritório de advocacia e o advogado estar usando camisa sem manga? Ou pior: ir pro shopping e encontrar um monte de gente com roupa de banho na praça de alimentação?

Nós vamos para escola para estudar. Eu usei bermuda. Minhas colegas usaram bermuda. A função da escola não é dar essa liberdade, mas sim ensinar. E se nas escolas vão querer usar short, no trabalho também vão? Até que ponto vamos chegar?
Shorts podemos usar no shopping, na rua, no café, no bar ou na balada. Ou seja, em vários lugares!

Infelizmente, muitas escolas públicas vivem entrando em greve e nem estudar os alunos podem. Daí, um monte de meninas decide protestar para usar short dentro da escola. Será essa a nossa prioridade dentro das escolas?

Mas, e o uniforme? Se somos realmente a favor da igualdade, por que não bermuda para todos? E outra: na matrícula todas as regras da escola devem estar claras. Se o aluno ou os pais não estão de acordo com as regras (no caso, as regras do uniforme) por que não matriculam os filhos em outra escola?

Tantas prioridades para os protestos feministas - tais como o aborto, a liberdade ou o combate ao sexismo - e nós estamos nos preocupando com o uniforme escolar de crianças?!
Desculpem-me se eu estiver ofendendo alguém, mas para mim isso não é falar sobre machismo. Nem sobre liberdade de vestir o que quiser. Estamos falando de normas sociais e regras escolares.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem escreve?

Uma micro empresária, professora e tradutora intérprete da língua inglesa. Chama-se Martina Domingues, tem 23 anos e nasceu em Florianópolis - SC. Viajada, aventureira e blogueira nas horas vagas. Ama música, adora decorar a casa e também gosta muito de escrever. É na madrugada que ela geralmente vem aqui para escrever sobre qualquer coisa ou compartilhar o que acha pela internet com vocês.