Procurando algo?

05/11/2012

O aborto na adolescência: uma visão realista

De um lado, o direito da mulher perante o próprio corpo, e de outro, o direito à vida que pertence a todos os seres humanos. No entanto, mesmo sendo proibido, ele acontece inúmeras vezes. As que tem condições financeiras abortam de forma segura, e muitas das que não tem condições morrem em tentativas de aborto clandestino.

Posso estar errada, sim. Mas cada um tem a sua opinião, e a minha é essa: o aborto deveria ser legalizado no Brasil, pois ilegal ou não, ele irá acontecer. E da pior forma: escondido, criminalizado e arriscado. Temos muitas crianças no nosso pais vivendo sem condições de uma vida digna. Sem acesso a educação, sem acesso a saúde, sem condições de um futuro melhor...
E do que adianta, jogar mais uma criança no mundo sem se tornar responsável por ela? Ou pior: sem realmente desejá-la? Desprezando-a.

E largar mais uma criança em um orfanato não é algo maravilhoso. Na verdade a vida dentro de um orfanato é terrivel. E os orfanatos costumam ser mais cheios a cada dia no Brasil.

Sabemos que camisinha que rasga e a pilula nem sempre funciona pois pode ter sua eficácia prejudicada com o uso de outros medicamentos, alguns chás, diarréia e vômito. Logo, nem sempre é falta de responsabilidade dos adolescentes. Pode ser falta de informação ou de atenção ao que ocorre com o nosso corpo.

Por isso, não julgue e não condene. Homens podem abortar ao simplesmente virar as costas. E não serão julgados como assassinos. E quem vai cuidar do filho nesses casos?! Sobra sempre pra mãe. E nós mulheres por lei, somos obrigadas a ser mães caso o anticoncepcional falhe ou a camisinha rasgue. Que tipo de liberdade e democracia é essa?! De quem é o útero?! Do estado?! Da religião?! Pense.  



8 comentários:

  1. Sou da mesma opinião!!
    Que bacana né?! Um monte de crianças nascendo sem condicções financeiras e psicológicas dos pais, qual expectativa de futuro?!
    Gostei bastante do post...
    Bjoks
    Pri

    www.epocaboutique.com.br

    ResponderExcluir
  2. Isso depende. O aborto é muito perigoso para a mulher e ás vezes não dá certo, e a criança nasce deformada. O certo mesmo era todo mundo se prevenir né, para evitar problemas. Qualquer coisa existe a pilula do dia seguinte. Mas isso ainda é um tema muito complicado, mesmo em tempo tão modernos...

    ResponderExcluir
  3. EU sou a favor e há um tempo fiz um post falado sobre isso no meu blog também

    Bem o Aborto ele é legalizado no Brasil, mas
    Sempre tem o mas
    Em caso específicos
    Antes a mulher era obrigada a assinar um BO
    Hoje não é mais preciso, a mulher tem o direito de negar

    Eu acho hipocrisia da sociedade ir contra o aborto, mas ser a favor de crianças jogadas nas ruas passando fome, sede, sem ter educação e uma base para construir a vida

    Claro que como você disse fazer um aborto com a gestação avançada é crueldade
    o cérebro já esta desenvolvido e isso é assassinato
    Mas até perto dos dois meses o feto não é considerado humano, não tem formação cerebral.

    Eu acredito que esse assunto seja tão polemico por causa da igreja
    ela sempre esteve ali dizendo que isso era errado e muitas as pessoas ainda pensa de acordo com ela

    http://allstaresaltoalto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Bom, primeiramente o Brasil, seu Governo devia era investir melhorar as condições dos lares, mas tem outro pontinho ai... Muitas pessoas de sucesso hoje foram vitimas de maus tratos e deram a volta por cima, conheço muitas mães pobres e que não amam os filhos que os mal trataram e que hoje essas pessoas tem uma vida boa... Não se pode generalizar... tem gente que nasce rico e empobrece, tem gente que é tirado da mãe pelo conselho tutelar e é levado para uma família boa e rica... Então cada caso é um caso... Eu não culpo literalmente as mães que abortam, eu culpo os Governantes e a hipocrisia da burocracia que é adotar uma criança. Mas acho errado os abortos na maioria dos casos... beijos
    http://mundo-da-emy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com você, acho que como mulher temos o direito de escolher o que fazemos com nosso corpo. Segundo, muita gente sempre diz que as pessoas são irresponsáveis e devem arcar com as consequências, o que acho idiotice já que geralmente a criança fica a mercê de pais despreparados e cresce totalmente imatura ou desregrada. Eu não acredito que com a legalização do aborto todo mundo ia querer abortar, como já ouvi muitos dizerem, e acho que até ajudaria o Governo a manter certa estabilidade para melhorias das famílias, inclusive aquelas que costumam ter muitas gravidezes indesejadas.E isso não quer dizer que não precise ter investimentos por parte dos governantes, tem sim.
    Parabéns pela iniciativa do post :))
    Bjs

    Meu Mundinho de Sofia

    ResponderExcluir
  7. Sou a favor do aborto não só na adolescência, mas em toda a vida da mulher, desde que esse aborto seja feito até a 12ª semana, porque a chance do aborto da certo é maior e tal.

    Eu concordo justamente por causa disso que tu disse: a criança tem que ter uma vida digna e a mãe também. Do que adianta uma pessoa falar que vai ter o filho e se matar para criar o filho da melhor maneira possível, mas não estar totalmente feliz?

    O povo fala "mas você está tirando uma vida", mas é para que aquela vida não sofra, né? E o povo que mata, que tortura e ta aí vivo e "feliz"?

    Beijinhos.
    Visite: Coisas do Tempo

    ResponderExcluir
  8. Eu sou a favor do aborto, mesmo sendo católica, frequento igreja evangélica, e isso não muda minha fé. Sou a favor porque vejo diariamente crianças passando privações, sendo agredidas, sendo sujeitas à conviver com pais usuários de drogas, vejo nos jornais pais que estupram, mães que abandonam em lixos, tudo isso porque não têm estrutura para cuidar de uma criança. Não conseguem nem cuidar de si mesmos para evitar a gravidez. Então eu sou a favor!
    Seu blog tem assuntos polêmicos, adorei! ótimo para conscientizar essa meninada sem juízo que circula por aí.
    Parabéns mais uma vez!

    ResponderExcluir

Quem escreve?

Professora, estudante do curso de Letras - Língua Portuguesa da UFSC e micro empresária da UP Língua Inglesa. Chama-se Martina Domingues, tem 23 anos e nasceu em Florianópolis - SC. Viajada, aventureira e blogueira nas horas vagas. Ama música, adora decorar a casa e também gosta muito de escrever. É na madrugada que ela geralmente vem aqui para escrever sobre qualquer coisa ou compartilhar o que acha pela internet com vocês.